PSP e GNR receberam viagens pagas por empresas privadas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Em Curso PSP e GNR receberam viagens pagas por empresas privadas

Mensagem por Croco em Seg 30 Abr 2018, 12:52

PSP e GNR receberam viagens pagas por empresas privadas
10:03 por Diogo Barreto 29  

Inspecção-Geral da Administração Interna encontrou viagens pagas por privados na GNR, PSP e outros serviços do ministério. Inquérito acabou arquivado.
Um inquérito da Inspecção-Geral da Administração Interna (IGAI) encontrou indícios de 37 viagens ao estrangeiro pagas por diversas empresas a funcionários da GNR, PSP, Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária e da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (MAI) entre 2012 e 2017. O inquérito foi entretanto arquivado, tendo sido deixadas apenas recomendações para situações futuras.


Este inquérito, pedido pela ex-ministra da Administração interna, Constança Urbano de Sousa, concluiu que vários trabalhadores destes organismos públicos receberam viagens pagas a países europeus, mas também aos Estados Unidos da América, Angola, Brasil e China. 
  Segundo o documento, na Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (MAI) fizeram-se, durante cinco anos, 12 viagens pagas por empresas. Também a GNR teve cinco viagens pagas. Houve ainda nove viagens pagas a trabalhadores da PSP e quatro a funcionários da autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Em alguns casos a viagem foi realizada apenas por um responsável de cada serviço, enquanto noutros casos foram mais do que um, os contemplados

Esta investigação, a que a TSF teve acesso, nasceu na sequência daquele que ficou chamado "caso Huawei". Constança Urbano de Sousa ordenou uma investigação depois de ser noticiado que o chefe de uma equipa da secretaria-geral teria viajado para os EUA com tudo pago pela empresa de telecomunicações Oracle. Este caso surgiu depois de várias notícias sobre empresas como a Microsoft e a Galp pagarem viagens a servidores públicos ligados a cargos políticos.

Na Secretaria-Geral do MAI as viagens foram pagas por empresas como a Oracle, Huawei, Motorolola, HP, Fujitsu ou Microsoft. As viagens à PSP e GNR foram pagas por empresas mais diversificadas: tecnologias, mas também de radares, armas ou empresas de automóveis.

A Inspecção-Geral da Administração Interna, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e Autoridade Nacional de Protecção Civil asseguram que nenhum funcionário fez qualquer viagem paga por entidades privadas durante os 5 anos alvo do inquérito.

O inquérito pedido pela ex-MAI foi arquivado e, em nome da "transparência", o Ministério propôs e aceitou uma série de recomendações já acatadas, entre as quais: que o funcionário que faça uma viagem paga por uma empresa não participe em decisões de contratação pública que a envolvam.

A Inspecção-Geral da Administração Interna justifica a não abertura de qualquer processo disciplinar com o facto de todas as viagens terem sido autorizadas por superiores hierárquicos, informa a TSF que diz ainda que as viagens são apresentadas como "iniciativas de conteúdo relevante para a formação profissional" dos funcionários, "independentemente do programa cultural ou de entretenimento" associado.
http://www.sabado.pt/portugal/detalhe/psp-e-gnr-receberam-viagem-pagas-por-empresas-privadas
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 50
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 8077
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo