GNR e SEF com mais elementos, PSP sem reforço

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

GNR e SEF com mais elementos, PSP sem reforço

Mensagem por Croco em Qua 07 Nov 2018, 18:23

GNR e SEF com mais elementos, PSP sem reforço
A GNR deverá ter um aumento de 869 militares em 2019 e o SEF mais 141 inspetores

2018-11-07 17:06/ SS

A GNR deverá ter um aumento de 869 militares em 2019 e o SEF mais 141 inspetores, enquanto a PSP não terá qualquer reforço do número de efetivos no próximo ano, indicam estimativas do Governo.


Segundo dados da nota explicativa do Ministério da Administração Interna (MAI) para o [url=https://tvi24.iol.pt/pesquisa/or%C3%A7amento+do estado]Orçamento do Estado (OE) para 2019[/url], que será apresentado na quinta-feira pelo ministro Eduardo Cabrita no Parlamento, o número de trabalhadores do MAI deverá atingir os 49.667 em 2019, mais 1.105 do que em 2018.


As entidades mais reforçadas no próximo ano serão a Guarda Nacional Republicana, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).


Os dados do MAI adiantam que a GNR terá um aumento de 869, ficando com um efetivo de 25.611 militares em 2019, o SEF passará a ter 1.888 trabalhadores, mais 141 do que este ano.
Para a ANSR, está previsto um quadro de pessoal de 192 no próximo ano, mais 46 trabalhadores do que em 2018.
Por sua vez, a Polícia de Segurança Pública não vai ver o seu efetivo aumentado no próximo ano, que se estima em 20.885 polícias, número que se mantém desde 2017.


A nota explicativa do MAI refere que uma das prioridades para 2019 é “aprofundar o processo de recrutamento, qualificação e formação das forças e serviços de segurança”.


O MAI quer também dar continuidade ao “programa específico de mobilidade” com a criação de uma nova edição em 2019, para substituir 200 militares e polícias.


O MAI vai ter um orçamento de 2.223 milhões de euros em 2019, mais 86 milhões de euros face a 2018.


Segundo a proposta do OE para 2019, será transferido o encargo de 49 milhões de euros com os meios aéreos para combate aos incêndios para a Força Aérea Portuguesa, sob alçada do Ministério da Defesa Nacional.
Na nota explicativa, o MAI refere que as despesas com pessoal representam 72% do orçamento, a aquisição de bens e serviços cerca de 11% e o investimento cerca de 5%.


A GNR vai ter um orçamento de 872.251 milhões de euros no próximo ano, mais 1.336 milhões de euros do que em 2018.


O maior reforço de verbas vai para PSP, que vai receber 780.296 euros no próximo ano, mais 32.891 euros face a 2018.
Já o SEF vai ter menos dinheiro ao receber, no próximo ano, 116.640 milhões de euros, menos 1.386 milhões de euros do que em 2018


O orçamento da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), no que se refere às “atividades”, vai sofrer uma redução de 39.786 milhões de euros (menos 28%) em 2019, totalizando 100.583 milhões de euros.


Em relação à rubrica “projetos”, a ANPC vai receber 9.996 milhões de euros, mais 1.649 milhões de euros.
https://tvi24.iol.pt/sociedade/07-11-2018/oe2019-gnr-e-sef-com-mais-elementos-psp-sem-reforco
avatar
Croco
Major
Major

Masculino
Idade : 50
Profissão : Militar da GNR
Nº de Mensagens : 8086
Mensagem : "As maiores virtudes do homem são: A honestidade e a humildade"

Meu alistamento : 1991 CIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GNR e SEF com mais elementos, PSP sem reforço

Mensagem por portalforum em Sex 09 Nov 2018, 01:02

Croco escreveu:GNR e SEF com mais elementos, PSP sem reforço
[size=53]A GNR deverá ter um aumento de 869 militares em 2019 e o SEF mais 141 inspetores[/size]

[size=51]2018-11-07 17:06/ SS
[/size]
[size=52]A GNR deverá ter um aumento de 869 militares em 2019 e o SEF mais 141 inspetores, enquanto a PSP não terá qualquer reforço do número de efetivos no próximo ano, indicam estimativas do Governo.[/size]


[size=52]Segundo dados da nota explicativa do Ministério da Administração Interna (MAI) para o [url=https://tvi24.iol.pt/pesquisa/or%C3%A7amento+do estado]Orçamento do Estado (OE) para 2019[/url], que será apresentado na quinta-feira pelo ministro Eduardo Cabrita no Parlamento, o número de trabalhadores do MAI deverá atingir os 49.667 em 2019, mais 1.105 do que em 2018.[/size]


[size=52]As entidades mais reforçadas no próximo ano serão a Guarda Nacional Republicana, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).[/size]


[size=52]Os dados do MAI adiantam que a GNR terá um aumento de 869, ficando com um efetivo de 25.611 militares em 2019, o SEF passará a ter 1.888 trabalhadores, mais 141 do que este ano.[/size]
[size=52]Para a ANSR, está previsto um quadro de pessoal de 192 no próximo ano, mais 46 trabalhadores do que em 2018.[/size]
[size=52]Por sua vez, a Polícia de Segurança Pública não vai ver o seu efetivo aumentado no próximo ano, que se estima em 20.885 polícias, número que se mantém desde 2017.[/size]


[size=52]A nota explicativa do MAI refere que uma das prioridades para 2019 é “aprofundar o processo de recrutamento, qualificação e formação das forças e serviços de segurança”.[/size]


[size=52]O MAI quer também dar continuidade ao “programa específico de mobilidade” com a criação de uma nova edição em 2019, para substituir 200 militares e polícias.[/size]


[size=52]O MAI vai ter um orçamento de 2.223 milhões de euros em 2019, mais 86 milhões de euros face a 2018.[/size]


[size=52]Segundo a proposta do OE para 2019, será transferido o encargo de 49 milhões de euros com os meios aéreos para combate aos incêndios para a Força Aérea Portuguesa, sob alçada do Ministério da Defesa Nacional.[/size]
[size=52]Na nota explicativa, o MAI refere que as despesas com pessoal representam 72% do orçamento, a aquisição de bens e serviços cerca de 11% e o investimento cerca de 5%.[/size]


[size=52]A GNR vai ter um orçamento de 872.251 milhões de euros no próximo ano, mais 1.336 milhões de euros do que em 2018.[/size]


[size=52]O maior reforço de verbas vai para PSP, que vai receber 780.296 euros no próximo ano, mais 32.891 euros face a 2018.[/size]
[size=52]Já o SEF vai ter menos dinheiro ao receber, no próximo ano, 116.640 milhões de euros, menos 1.386 milhões de euros do que em 2018[/size]


[size=52]O orçamento da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), no que se refere às “atividades”, vai sofrer uma redução de 39.786 milhões de euros (menos 28%) em 2019, totalizando 100.583 milhões de euros.[/size]


[size=52]Em relação à rubrica “projetos”, a ANPC vai receber 9.996 milhões de euros, mais 1.649 milhões de euros.[/size]
[size=52]https://tvi24.iol.pt/sociedade/07-11-2018/oe2019-gnr-e-sef-com-mais-elementos-psp-sem-reforco[/size]
A Gnr terá aumentos no Gips, quando os postos continuam com falta de efectivo.
avatar
portalforum
Guarda Provisório
Guarda Provisório

Masculino
Idade : 31
Profissão : Guarda
Nº de Mensagens : 40
Meu alistamento : 2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GNR e SEF com mais elementos, PSP sem reforço

Mensagem por conchinha em Sex 09 Nov 2018, 14:09

desorientado desorientado desorientado desorientado desorientado
avatar
conchinha
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 52
Profissão : Cabo da gnr
Nº de Mensagens : 1730
Mensagem : olá um abraço amigo para todos os membros do forum
Meu alistamento : 17SET1990

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GNR e SEF com mais elementos, PSP sem reforço

Mensagem por Guarda que anda à linha em Sex 09 Nov 2018, 15:53

Atenção a esta notícia e à interpretação destes números de 869 militares em 2019.

Isto é conversa de dono para enganar burro. Ou por outras palavras, é com papas e bolos é que se enganam os tolos.

Estes 869 militares são os que estão em formação, no ano de 2018, dos alistamentos de seiscentos e de trezentos e tal militares, e que vão ser colocados no mês de Dezembro. Portanto, em ultima análise, este reforço refere-se a 2018 e não a 2019.

Com argumentos e conversas como estas, de com papas e bolos se irem enganando os tolos, é que chegamos hoje ao ponto em que nos encontramos hoje: Postos Territoriais sem patrulhas, patrulhas uni pessoais a tomarem conta de ocorrências sozinhos, a média etária do efetivo mais alta de sempre, e a taxa de absentismo mais alta de sempre na instituição. E confrontado com esta realidade qual é que é a reação do poder politico? Pois é, vai acenando com mais investimento em infra-estruturas, e equipamentos novos através da lei da programação de investimentos na FS, quando nas infra-estruturas e nos equipamentos existentes não há efetivos humanos suficientes para as ocuparem e para os utilizarem. A isto chamo ser mais papista que o Papa.

Para que é que queremos mais Esquadras e Postos novos se nos existentes não há efetivos suficientes para os ocuparem?

E graças a estas políticas de com papas e bolos se irem enganando os tolos, lamentavelmente, estamos a chegar a esta triste realidade. Porque, simplesmente deixamos de ter e ver patrulhas de visibilidade/proximidade da Guarda nas nossas estradas como em tempos atrás se tinham e se viam.

Número de mortos nas estradas portuguesas aumentou 17% nos últimos dois anos
https://observador.pt/2018/09/06/numero-de-mortos-nas-estradas-portuguesas-aumentou-17-nos-ultimos-dois-anos/

Acidentes aumentaram e fizeram 422 mortos nos primeiros dez meses do ano
https://observador.pt/2018/11/05/acidentes-aumentaram-e-fizeram-422-mortos-nos-primeiros-dez-meses-do-ano/
avatar
Guarda que anda à linha
1º Sargento
1º Sargento

Masculino
Idade : 52
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 1293
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GNR e SEF com mais elementos, PSP sem reforço

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares