Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir para baixo

Novo Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Ter 09 Jan 2024, 16:17

Relembrando a primeira mensagem :

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, comentou os protestos da Polícia de Segurança Pública (PSP), realizados na segunda-feira.
Oministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, comentou os protestos da Polícia de Segurança Pública (PSP), realizados na segunda-feira, afirmando: "Tenho estado sempre do lado dos polícias. Tenho provas dadas durante o exercício das minhas funções de estar ao lado dos polícias”.

"Nós temos em curso, neste momento, 607 milhões de euros de investimento na valorização das infraestruturas e dos equipamentos. Para viaturas, são 60 milhões de euros", afirmou, em resposta à à comunicação de avarias nos carros patrulha que a PSP alertou terem impossibilitada a realização dos serviços.

E continuou: "As viaturas só circulam com revisão feita. Se houver agentes que estão a efetuar circulação que não tem essa revisão, devem reportar às chefias porque estão a incumprir com a legalidade. (...) Todos dias, porque são milhares de viaturas por todo o país, as viaturas têm avarias. Em relação às que têm avarias regulares, a PSP encontra-se a fazer uma avaliação daquelas que estão a ser substituídas".

Questionado sobre o diploma promulgado por Marcelo Rebelo de Sousa, no final do ano passado, onde é previsto um aumento do subsídio de risco para a Polícia Judiciária, que a PSP defende que deveria estender-se a outras forças de segurança, Carneiro respondeu: "Aquilo que nós temos de fazer é continuar a procurar. Isto é a garantia que eu posso deixar, ou seja, a garantia de que queremos e temos a vontade de continuar a melhorar as condições remuneratórias dos agentes e dos elementos que constituem as forças de segurança".

"Nós temos de continuar a trabalhar para aproximar as condições remuneratórias, melhoranças as condições remuneratórias das forças de segurança", reiterou.

Recorde-se que vários carros de patrulha da PSP do Comando Metropolitano de Lisboa estiveram, na segunda-feira, ao fim da tarde parados como forma de protesto dos polícias por melhores condições de trabalho e salários.

Além disso, vários elementos da Polícia de Segurança Pública (PSP) e da Guarda Nacional Republicana (GNR) estão concentrados, na noite de segunda-feira, junto à Câmara Municipal do Porto num protesto solidário com os colegas de Lisboa, que se reuniram em frente à Assembleia da República para exigir melhores condições de trabalho e salários.

A contestação dos elementos da PSP, juntamente com os militares da GNR, teve início após o Governo ter aprovado em 29 de novembro o pagamento de um suplemento de missão para as carreiras da PJ, que, em alguns casos, pode representar um aumento de quase 700 euros por mês.

Os elementos da PSP e da GNR consideram tratar-se de um "tratamento desigual e discriminatório".

[Notícia atualizada às 15h47]

https://www.noticiasaominuto.com/pais/2476643/carneiro-reage-a-protestos-tenho-estado-sempre-do-lado-dos-policias


Última edição por dragao em Ter 23 Jan 2024, 23:43, editado 9 vez(es)
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo


Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Fenixx Seg 03 Jun 2024, 10:57

A reunião que estava marcada para hoje foi adiada novamente?????? mas vamos-nos deixar de gozar como lixo.....mas estão a brincar com quem????

Sindicatos para a rua JÁ
Fenixx
Fenixx
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 47
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 1538
Meu alistamento : 2001

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por brucar Seg 03 Jun 2024, 12:09

Fenixx escreveu:A reunião que estava marcada para hoje foi adiada novamente?????? mas vamos-nos deixar de gozar como lixo.....mas estão a brincar com quem????

Sindicatos para a rua JÁ
Mas ja ha algum conunicado a informar o adiamento?
brucar
brucar
Cabo-Chefe
Cabo-Chefe

Masculino
Idade : 45
Profissão : guarda gnr
Nº de Mensagens : 205
Meu alistamento : 1999/ Portalegre

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Lynx Seg 03 Jun 2024, 12:14

Passou para amanha
Lynx
Lynx
Alferes
Alferes

Masculino
Idade : 45
Profissão : GUARDA
Nº de Mensagens : 3794
Mensagem : so vence quem acredita na vitoria

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Ter 04 Jun 2024, 14:55

Subsídio de risco na GNR e PSP pode subir de 100 para 300 euros

Nesta terça-feira há mais uma ronda de negociações com os sindicatos e o ministério da Administração Interna, que já tinha proposto um aumento de 100 para 280 euros no subsídio de risco. Margarida Blasco pode estar prestes a conseguir o aval das Finanças para aumentar 200 euros todos os cerca de 43 mil polícias.

Os polícias da PSP e da GNR podem ter, pelo menos, 200 euros de acréscimo mensal dos seus salários ainda neste ano, valor esse que será somando aos 100 euros da componente fixa do atual subsídio de risco.

Essa era, à hora do fecho desta edição, a convicção de fonte governamental que tem acompanhado as negociações entre o ministério da Administração Interna (MAI), os sindicatos da PSP e as associações da GNR. Nesta terça-feira à tarde decorrerá uma nova reunião e o impasse pode ser desfeito.

O DN sabe que a ministra Margarida Blasco e o secretário de Estado Telmo Correia continuavam ao final da tarde de segunda-feira em contactos com o ministério das Finanças, mas a margem do orçamento para este aumento estará esgotada.

Na PSP, por exemplo, segundo o Balanço Social de 2023, 68% do efetivo tem de salário base entre 1200 e 1500 euros, significando que com 300 euros de subsídio de risco o aumento será de entre 17% e 13%.

Subir 200 euros por mês o atual suplemento para os cerca de 44 mil polícias totaliza mais de 123 milhões de euros a mais de orçamento anual para ambas as forças de segurança. Nas contas feitas do executivo, multiplicando por 14 meses estes 200 euros significa, por exemplo, para um agente ou guarda no início de carreira, como um salário base de perto de 1000 euros, a perto de mais três salários base num ano. Para um subcomissário ou um alferes são quase mais dois salários de base.

Um dos maiores aumentos da administração pública
Este acréscimo salarial é mais do dobro ao ganho médio dos trabalhadores da administração pública para 2024, que ficou nos 6,6%.

Segundo a Direção-Geral da Administração e Emprego Público (DGAEC) a exceção vai para os bombeiros (11,5%), do outro pessoal de segurança (12,3%) dos guardas prisionais (18%) e da Polícia Judiciária (28,5%).

Na tomada de posse do novo diretor nacional da PSP, Luís Montenegro advertiu contra “cenários irrealistas”e lembrou que “são centenas de milhares de prestadores de serviço público, em varias áreas, que se encontram na mesma circunstância”, avisando que “qualquer alteração provoca uma mexida muito substancial nas nossas contas e na nossa gestão orçamental”.

Foi, aliás, o aumento do suplemento de missão da PJ, de 478 para 1026 euros, a causar os protestos na GNR e PSP. Estes polícias e militares exigem ser equiparados aos inspetores da PJ, alegando que o risco da sua função não é inferior aos dos inspetores da PJ.

O esforço orçamental foi, no entanto, muito inferior para a PJ e os seus cerca de 1900 inspetores. O aumento do suplemento d e missão da PJ estava previsto na Lei Orgânica da PJ há 23 anos e no estatuto profissional desde 2020, tendo sido alvo de negociações entre a a Associação Sindical dos Funcionários da Carreira de Investigação Criminal (ASFIC), o ministério da Justiça e a direção nacional da PJ, tendo o acordo sido alcançado no passado mês de dezembro.

De acordo com os respetivos estatutos, a carreira de investigação criminal da PJ só é comparável, em termos de funções, exigência e qualificações, com a de um oficial destas forças de segurança.

Só a esta categoria está atribuído o designado “grau de complexidade 3” (exige licenciatura ou grau académico superior) tal como aos inspetores da PJ. De acordo ainda com o Balanço Social da PSP, apenas 10% dos seus polícias tem o ensino superior como habilitação.

O “risco, insalubridade e penosidade” associados ao exercícios das funções dos inspetores da PJ, que justifica o suplemento de missão, só são referidos para a atribuição do “suplemento especial de serviço” (de 149 a 462 euros), atribuído na PSP e na GNR ao “pessoal policial habilitado com cursos de especialização adequados ao posto de trabalho” correspondentes funções operacionais em missões de combate à criminalidade organizada ou altamente violenta, de segurança pessoal, de inativação de engenhos explosivos, de manutenção de ordem pública e de investigação criminal”.

Além dos atuais 100 euros das componente fixa deste subsídio de risco, os profissionais da PSP e da GNR têm ainda mais 20% do seu salário como componente variável.

Em 2023 foram pagos na PSP um total de 170 milhões de suplementos remuneratórios - um total de oito.

Além dos 47 milhões em serviços remunerados, segundo dados facultados por esta força de segurança há dois meses.

Na última ronda de negociações, Margarida Blasco deixou em cima da mesa um possível aumento de 180 euros, muito abaixo da contra proposta da plataforma sindical que quer adicionar no imediato 300 euros à componente fixa - uma subida para 400 euros - e outros 312 repartidos em 2025 e 2026 - totalizando um aumento de 612 euros para um subsídio de risco de 712 euros.

Nesta contra proposta não está previsto a extinção de nenhum dos oito suplementos / subsídios que já auferem.


https://www.dn.pt/6431038930/subsidio-de-risco-na-gnr-e-psp-pode-subir-de-100-para-300-euros/
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Ter 04 Jun 2024, 15:03

Os Profissionais da GNR e da PSP, e das outras polícias, devem ter regime compensatório equiparado ao da Polícia Judiciária

1. No dia 5 de dezembro de 2023 o Presidente da República recebeu do Governo o projeto de Decreto-Lei que regula a atribuição do suplemento de regime especial de prestação de trabalho na Polícia Judiciária. A 12 de dezembro recebeu uma tomada de posição de uma Plataforma reunindo 6 associações de profissionais da GNR e 6 Sindicatos da PSP, não criticando os aumentos para a Polícia Judiciária, mas chamando a atenção para o tratamento desigual e discriminatório a que os profissionais da GNR e da PSP estavam a ser sujeitos.

2. No dia 29 de dezembro, tomando em consideração a substância do diploma aprovado pelo Governo, mas também esta e outras tomadas de posição, tendo sido recebidos o Comandante-Geral da GNR e o Diretor Nacional da PSP, bem como tendo em conta posições que tinha já afirmado em diversas ocasiões, o Presidente da República promulgou o diploma, tendo, ao mesmo tempo, divulgado uma nota acerca deste novo regime para a Polícia Judiciária.

3. Nessa nota, na linha de posição de princípio, há anos expressa – nomeadamente aquando da revisão no estatuto das magistraturas –, o Presidente da República defendeu, para as outras forças de segurança, regime compensatório equiparável ao da Polícia Judiciária, bem como recomendou tal preocupação a Governo a sair das próximas eleições.

4. É o seguinte o teor integral da nota: “Não obstante a razoabilidade das medidas constantes destes diplomas, a sua aprovação pelo Governo suscitou desde logo uma verdadeira onda de insatisfação e de contestação por parte dos sindicatos e das associações representativas de outras classes das Forças de Segurança, e até de dirigentes das mesmas, face, nomeadamente, ao alegado tratamento desigual das referidas Forças de Segurança e à invocada discrepância e disparidade de valores a auferir por uns, quando comparados com outros. Igualmente houve contestação pública de associações das Forças Armadas, bem como dos trabalhadores das carreiras gerais da Polícia Judiciária. O Presidente da República chama assim a atenção do Governo que venha a entrar em plenas funções após as próximas eleições legislativas, para a justa insatisfação destas outras entidades e para a imperiosidade e urgência de medidas que deem sequência ao trabalho já em curso no atual Executivo e possam também compensar os membros dessas Forças pelos esforços, sacrifícios e riscos que enfrentam no exercício das respetivas funções, o que é particularmente patente em situações de atuação conjunta, como nas de controlo de fronteiras. Nestes termos, o Presidente da República promulgou o diploma do Governo que regula a atribuição do suplemento de regime especial de prestação de trabalho na Polícia Judiciária, bem como o diploma que procede à valorização remuneratória da Polícia Municipal.”

5. Tomada esta posição, muito clara e inequívoca, entende o Presidente da República não dever acrescentar qualquer outra declaração ou atitude pública, num tempo eleitoral, em que a matéria tem sido objeto de intervenções partidárias, e, em especial, após a dissolução da Assembleia da República, no passado dia 15 de janeiro.

6. Desta posição já foi dado conhecimento ao Ministro da Administração Interna, ao Comandante-Geral da GNR e ao Diretor Nacional da PSP, bem como, hoje mesmo, ao representante da Plataforma dos dirigentes associativos e sindicais. Antes, portanto, da concentração convocada para domingo, junto ao Palácio de Belém.

Lisboa, Palácio de Belém, 19 de janeiro de 2024

https://www.presidencia.pt/atualidade/toda-a-atualidade/2024/01/os-profissionais-da-gnr-e-da-psp-e-das-outras-policias-devem-ter-regime-compensatorio-equiparado-ao-da-policia-judiciaria/
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Ter 04 Jun 2024, 15:16

Histórias de militares da GNR mortos em serviço

Carlos Caetano morreu e António Ferreira ficou gravemente ferido. Estes são os militares da GNR que se juntaram aos seis mortos e 2 421 feridos nos últimos oito anos.

O turno acabaria dali a pouco tempo. Era madrugada de 11 de outubro e os guardas Carlos Caetano e António Ferreira andavam a fazer patrulha em Aguiar da Beira (distrito da Guarda) até que aquela viatura perto de um hotel em construção lhes despertou a atenção. Foi tudo muito rápido. Os militares pediram ao condutor a identificação e assim que a analisavam ele abriu fogo. Carlos Caetano foi morto ali, enquanto o colega António Ferreira foi obrigado a enfiar o corpo do colega na bagageira do carro patrulha. Os suspeitos obrigaram-no, depois, a seguir até uma zona industrial ali próxima. Deram-lhe um tiro no pescoço e amarraram-no a uma árvore. Foi ele que, depois de socorrido, contou como abordaram os suspeitos.

A morte de Carlos Caetano e os ferimentos provocados no guarda António Ferreira vêm juntar-se à lista de operacionais da GNR feridos e mortos em serviços. Segundo os relatórios Anuais de Segurança Interna de 2008 até 2015, nestes oito anos sete militares morreram ao serviço da Guarda, enquanto 2 4121 outros sofreram ferimentos.

O tiroteio na Quinta do Conde que provocou a morte a um GNR e a um PSP
A última vez que a Guarda esteve de luto porque perdeu um militar num tiroteio foi em agosto do ano passado, depois de o guarda Nuno Anes ter sido morto a tiro numa ocorrência na Quinta do Conde, em Sesimbra. Foi ele o primeiro a chegar a um tiroteio que culminou na porte de um elemento do Corpo de Segurança Pessoal da PSP e do seu filho, de 23 anos.

Eram 17h00 quando os vizinhos ouviram os tiros e telefonaram à GNR. Nuno Anes, apenas há três ao serviço da Guarda, foi o primeiro a chegar. Naquele dia estava a trabalhar porque tinha trocado o horário com um colega. Assim que chegou, deparou-se com o corpo de um homem tombado no chão. Era António Pereira, atingido junto ao carro que estacionara à porta de casa. Junto a ele o filho, um homem de 23 anos que tentava socorrer o pai. Nuno Anes correu para junto dos dois, mas mal se ajoelhou, nova chuva de tiros. Ele e o filho da vítima acabaram atingidos mortalmente.

Os disparos que fizeram três mortes terão sido feitos por Rogério Coelho, um homem de 77 anos que travava há anos uma quezília com o polícia, seu vizinho. Tudo por causa dos cães que ambos detinham. Depois de disparar, o idoso ainda tentou o suicídio. Sem sucesso. Está preso à espera de julgamento. O agente da PSP já tinha apresentado queixa contra o homicida em 2011 e até já havia registo de agressões.

12107960_863916640330819_2361885638142670474_n
O guarda Nuno Anes perdeu a vida na Quinta do Conde. Amigos prestaram-lhe homenagem no Facebook

O jovem militar que sempre sonhou em ir para a GNR
Novembro de 2013. Um homem de nacionalidade moldava entra num restaurante do Pinhal Novo, ameaça o proprietário e a família dele com uma arma de fogo e obriga-o a entregar 50 mil euros. O empresário ainda consegue avisar as autoridades e é Bruno Chaínho, um militar da GNR de 27 anos, a quem calha seguir para a ocorrência.

Ele e os colegas, que entretanto foram chamados a reforçar a equipa no local, ainda tentam por várias horas convencer o homem a entregar-se às autoridades. Ouvem-se explosões dentro do restaurante. Ele não cede. O Comando decide que é necessário entrar à força e neutralizar o barricado. Bruno Chaínho ainda consegue salvar um uma mulher e uma criança, mas acaba atingido na cabeça. Tem morte imediata.

Bruno sempre sonhara entrar para a GNR. Antes tinha prestado serviço militar nos fuzileiros. Estava no Posto de Pinhal Novo há apenas quatro meses.

O apoio que a família recebe
↓ Mostrar
Depois de feito o inquérito pela Inspeção Geral da Administração Interna, Governo indemnizou a família do militar em 121 mil euros. Em declarações ao jornal Público, o pai do militar, Sérgio Chainho, afirmou que não sabia que iria receber essa indemnização. “Não sabia que nos iam dar dinheiro. Preferia não o receber. Preferia pagar ao Estado para que o Bruno estivesse vivo. Não há dinheiro suficiente. O meu filho, que sempre sonhou ir para a GNR, morreu. O maior prazer do meu filho era ver a lei a ser cumprida e mesmo quando morreu fez cumprir a lei”, declarou.

Um GNR foi morto a tiro ao tentar socorrer uma mulher
O outro caso que integra os número negros da GNR chama-se David Dinis. Era ele um dos militares que, naquele ano de 2009, estavam no posto da GNR de Montemor-o-Velho. Naquele dia uma mulher deslocou-se ali para apresentar queixa por violência doméstica. Ia acompanhada pela filha de seis anos.

RECOMENDAMOS
Fazer mais, pensar melhor
O último debate antes das eleições europeias
Justiça de inteligência artificial
ASPP não foi informada sobre nova unidade
Os militares aconselharam-na a ir ao hospital e chamaram uma ambulância. E foi no percurso do posto da GNR para a unidade de saúde que o marido da vítima abordou a ambulância. Com uma arma de fogo ameaçou o condutor: “ou paras ou dou-te um tiro”, terá dito. O condutor contornou-o, deu meia volta e regressou ao posto da GNR. O agressor não os deixou em paz. Mesmo à porta do posto abriu as portas da ambulância e abriu fogo. A mulher, Maria Costa, de 35 anos, morreu. Os disparos acabaram por atingir David Dinis, que veio a correr cá fora ver o que se passava, alertado pelos colegas.

Segundo o Correio da Manhã, David Dinis, um militar da GNR, ao aperceber-se dos disparos tentou socorrer Maria Costa, a vitima de 35 anos, mas foi morto a tiro pelo marido da vítima, um ex-fuzileiro. David Dias tinha 42 anos. E foi mais uma vítima ao serviço da Guarda.

https://observador.pt/2016/10/13/historias-de-militares-da-gnr-mortos-em-servico/
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Ter 04 Jun 2024, 19:01

"Venderíamos a alma ao diabo se aceitássemos um valor que fosse migalha"

Governo e sindicatos reúnem-se pela quarta vez para discutir o suplemento para os polícias.

Bruno Pereira, porta-voz da plataforma dos sindicatos da PSP e associações da GNR, defendeu, esta segunda-feira, que não irá "aceitar" algo diferente da contraproposta recentemente apresentada ao Governo por causa da atribuição de um suplemento, considerando que seria "vender a alma ao diabo" aceitar "um valor que fosse ou representasse uma migalha".

De recordar que a plataforma dos sindicatos da PSP e associações da GNR apresentou ao Governo uma contraposta, propondo que o suplemento que cobre o risco aumente 300 euros este ano e outros 300 em 2025, passando dos atuais 100 para 700 euros. A plataforma defende que os 600 euros de aumento sejam pagos de forma faseada entre este ano e 2025.

"Essa foi a nossa proposta, conscientes de alguma limitação orçamental, que naturalmente existirá, porque o Governo acabou de entrar em funções há dois meses", começou por dizer o porta-voz da plataforma que congrega 11 estruturas da PSP e GNR, em declarações aos jornalistas, antes de uma reunião negocial com a ministra da Administração Interna.

"Isso teria que, necessariamente, passar por um o orçamento retificativo, ainda que eu salvaguarde a predisposição do Partido Socialista (PS) em fazer parte dessa solução", frisou, explicando que "ainda que os policias já estejam a perder por não terem sido contemplados numa primeira fase, seria razoável uma primeira linha dar e prover já 300 euros de aumento e depois com aumento gradual e faseado".

Caso não se chegue a esse acordo, Bruno Pereira é claro: "Nós não vamos aceitar, pelo menos da minha parte eu não irei aceitar, algo que seja diferente disto. Acho que é uma questão de dignidade".

"Os polícias não irão compreender que se dê um valor muito menor do aquele que foi escalado exatamente para uma função que é eminentemente policial. Não estaríamos aqui bem e venderíamos um bocadinho a alma ao diabo se aceitássemos um valor que fosse ou representasse uma migalha. Terá que haver aqui uma consciência daquilo que estamos a tratar", rematou.

Recorde-se que ministra da Administração Interna volta hoje a reunir-se com os sindicatos da PSP e associações da GNR por causa da atribuição de um suplemento, depois de já ter apresentado três propostas que desagradaram aos polícias.

Trata-se da quarta reunião negocial entre Margarida Blasco e os seis sindicatos da Polícia de Segurança Pública e as cinco associações da Guarda Nacional Republicana.

Na última ronda de negociações, a ministra da Administração Interna propôs alterar o suplemento por serviço e risco nas forças de segurança que já existe na vertente fixa de 100 para 280 euros, um aumento de 180 euros, e manter a vertente variável de 20% do ordenado base.

Os sindicatos da PSP e associações da GNR saíram desta reunião desagradados com a proposta apresentada por Margarida Blasco, porque consideraram "o valor muito baixo", apresentando, por isso, uma nova contraproposta.

Atualmente, o suplemento por serviço e risco nas forças de segurança inclui uma componente fixa de 100 euros e uma variável de 20% do salário base.

https://www.noticiasaominuto.com/pais/2574354/venderiamos-a-alma-ao-diabo-se-aceitassemos-valor-que-fosse-migalha
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Ter 04 Jun 2024, 19:22

Forças de Segurança rejeitam contraproposta do Governo. Reunião interrompida após sindicato ameaçar abandonar negociações

À quarta tentativa, ainda não houve fumo branco: As associações sindicais da GNR e da PSP não aceitaram a contraproposta do Ministério da Administração Interna, que previa um aumento de 190 euros no subsídio de risco. O encontro acabou por ter de ser suspenso após um sindicato ameaçar abandonar a reunião de negociações.

Hoje decorreu a quarta ronda negocial entre a equipa liderada por Margarida Blasco, ministra da Administração Interna, associações socioprofissionais e sindicatos das Forças de Segurança, numa tentativa de resolver o ‘braço de ferro’ que se mantém nas negociações.

O Governo tinha ficado de apresentar uma contraproposta, perante a feita pelos sindicatos no último encontro e, hoje, foi proposto um aumento de 190 euros no subsídio, que atualmente é de 100 euros. A proposta de hoje significaria um aumento já em julho e incluiria um aumento de mais 40 euros em janeiro de 2025.

Ainda assim, a sugestão hoje levada para a mesa das negociações por Margarida Blasco ficou aquém do que procuravam os sindicatos, que tinham expetativas de, já a partir de 2025, ter um subsídio de risco próximo dos 700 euros.

Segundo o Correio da Manhã, um sindicato terá ameaçado abandonar a reunião, e a ministra viu-se obrigada a fazer uma pausa de meia hora na reunião, pelo que se admite que a proposta possa sofrer ainda ligeiras alterações.

https://executivedigest.sapo.pt/noticias/nao-foi-desta-forcas-de-seguranca-nao-aceitam-contraproposta-do-governo-de-aumento-de-190-euros-no-subsidio-de-risco/?utm_source=SAPO_HP&utm_medium=web&utm_campaign=destaques
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Ter 04 Jun 2024, 19:41

Governo propõe aos polícias aumento de 230 euros pago em dois anos

Governo e sindicatos reúnem-se pela quarta vez para discutir o suplemento para os polícias. Reunião ainda está a decorrer.

Aministra da Administração Interna, Margarida Blasco, propôs aos polícias, esta terça-feira, que o suplemento que cobre o risco aumente 230 euros, pagos em dois anos.

Segundo apurou o Notícias ao Minuto, na reunião negocial que decorre entre os sindicatos da PSP e associações sindicais da GNR, a governante apresentou uma proposta que passa por juntar aos 100 euros que os polícias já têm de subsídio de risco mais 230 euros.

De recordar que a plataforma dos sindicatos da PSP e associações da GNR havia apresentado uma contraproposta que prevê que o suplemento aumente 300 euros este ano e outros 300 em 2025, passando dos atuais 100 para 700 euros. A plataforma defende que os 600 euros de aumento sejam pagos de forma faseada entre este ano e 2025.

Antes de entrar na reunião, Bruno Pereira, porta-voz da plataforma dos sindicatos da PSP e associações da GNR, defendeu que não irá "aceitar" algo diferente da contraproposta apresentada, considerando que seria "vender a alma ao diabo" aceitar "um valor que fosse ou representasse uma migalha".

"Os polícias não irão compreender que se dê um valor muito menor do aquele que foi escalado exatamente para uma função que é eminentemente policial. Não estaríamos aqui bem e venderíamos um bocadinho a alma ao diabo se aceitássemos um valor que fosse ou representasse uma migalha. Terá que haver aqui uma consciência daquilo que estamos a tratar", disse.

Recorde-se que ministra da Administração Interna está hoje reunida com os sindicatos da PSP e associações da GNR por causa da atribuição de um suplemento, depois de já ter apresentado três propostas que desagradaram aos polícias.

Trata-se da quarta reunião negocial entre Margarida Blasco e os seis sindicatos da Polícia de Segurança Pública e as cinco associações da Guarda Nacional Republicana.

Na última ronda de negociações, a ministra da Administração Interna propôs alterar o suplemento por serviço e risco nas forças de segurança que já existe na vertente fixa de 100 para 280 euros, um aumento de 180 euros, e manter a vertente variável de 20% do ordenado base.

Os sindicatos da PSP e associações da GNR saíram desta reunião desagradados com a proposta apresentada por Margarida Blasco, porque consideraram "o valor muito baixo", apresentando, por isso, uma nova contraproposta.

Atualmente, o suplemento por serviço e risco nas forças de segurança inclui uma componente fixa de 100 euros e uma variável de 20% do salário base.
[Notícia atualizada às 19h22]

https://www.noticiasaominuto.com/pais/2574461/governo-propoe-aos-policias-aumento-de-230-euros-pago-em-dois-anos
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Ter 04 Jun 2024, 21:54

Governo propõe aumento de 300 euros aos polícias, a serem pagos até 2026

O Governo propôs hoje um aumento de 300 euros no suplemento de risco da PSP e GNR, valor que será pago de forma faseada até 2026, passando o suplemento dos atuais 100 para 400 euros.

Segundo a proposta, que está a ser apresentada pela ministra da Administração Interna aos sindicatos da PSP e associações da GNR, os 300 euros de aumento seriam pagos por três vezes, sendo 200 euros em julho e os restantes no início de 2025 e 2026, com um aumento de 50 euros em cada ano.

Com esta proposta, a que Lusa teve acesso, a vertente fixa do atual suplemento por serviço e risco nas forças de segurança passa dos 100 para os 400 euros, mantendo a vertente variável de 20% do ordenado base dos militares da GNR e polícias da PSP.

Inicialmente, a ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, começou por se reunir com os sete sindicatos da PSP, mas ao fim da tarde as cinco associações da GNR juntaram-se à reunião, estando reunidos em conjunto.

Entretanto, a Associação Sindical Autónoma de Polícia, que não faz parte da plataforma dos sindicatos da PSP e associações da GNR, abandonou as negociações por não concordar com a proposta.

Esta é a quarta proposta que a ministra da Administração Interna apresenta aos sindicatos da PSP e associações da GNR.

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/governo-propoe-aumento-de-300-euros-aos-policias-a-serem-pagos-ate-2026?utm_source=SAPO_HP&utm_medium=web&utm_campaign=destaques
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Qua 05 Jun 2024, 18:08

Impasse com polícias leva MAI a reunir-se com Montenegro e Miranda Sarmento
A ministra da Administração Interna vai dar conta do resultado das negociações com as forças segurança, que acabaram sem acordo, ao primeiro-ministro e ao ministro das Finanças.

A ministra da Administração Interna vai falar esta quarta-feira com o primeiro-ministro e com o ministro das Finanças, depois de não ter sido alcançado um acordo sobre o suplemento de missão das forças de segurança. 
Ao que a SIC apurou, Margarida Blasco vai dar conta do resultado das negociações com os sindicatos e associações socioprofissionais das forças de segurança.  
Ainda não está confirmada a hora para o encontro entre Luís Montenegro e os dois ministros, que não consta da agenda oficial do primeiro-ministro. 
O Ministério da Administração Interna (MAI) e os sindicatos da PSP e as associações da GNR não chegaram na terça-feira a acordo sobre o subsídio de risco.

"Não houve acordo. Foi uma longa maratona. Houve uma proposta do MAI que não acompanhamos", disse aos jornalistas o porta-voz da plataforma dos sindicatos da PSP e associações da GNR, Bruno Pereira, no final da reunião com a ministra da Administração Interna.

Para o também presidente da Sindicato Nacional dos oficiais de Polícia, o valor apresentado pelo MAI "ficava por metade daquilo" que defendia a plataforma.
O Governo propôs um aumento de 300 euros no suplemento de risco da PSP e GNR, valor que seria pago de forma faseada até 2026, passando o suplemento dos atuais 100 para 400 euros.
Segundo a proposta, os 300 euros de aumento seriam pagos por três vezes, sendo 200 euros em julho e os restantes no início de 2025 e 2026, com um aumento de 50 euros em cada ano.


https://sicnoticias.pt/pais/2024-06-05-impasse-com-policias-leva-mai-a-reunir-se-com-montenegro-e-miranda-sarmento--48801a83
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Guarda que anda à linha Qua 05 Jun 2024, 19:13

"Para o também presidente da Sindicato Nacional dos oficiais de Polícia, o valor apresentado pelo MAI "ficava por metade daquilo" que defendia a plataforma.
O Governo propôs um aumento de 300 euros no suplemento de risco da PSP e GNR, valor que seria pago de forma faseada até 2026, passando o suplemento dos atuais 100 para 400 euros.
Segundo a proposta, os 300 euros de aumento seriam pagos por três vezes, sendo 200 euros em julho e os restantes no início de 2025 e 2026, com um aumento de 50 euros em cada ano."

Pois, recusaram esta proposta. Agora vão pedir ao PS e ao Chega que vos dê uma melhor, de preferência tão boa ou pelo menos igual à que os polícias e os guardas tiveram nos últimos 8 anos.
Guarda que anda à linha
Guarda que anda à linha
Sargento-Chefe
Sargento-Chefe

Masculino
Idade : 58
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 2031
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por zucatruca Qua 05 Jun 2024, 20:06

Dos atuais 100 euros? não vejo nada no meu recibo!
avatar
zucatruca
Cabo-Chefe
Cabo-Chefe

Masculino
Idade : 54
Profissão : Militar GNR
Nº de Mensagens : 288
Mensagem : eu sei que sim
Meu alistamento : muitos anos disto.

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por MAXIMUS Qua 05 Jun 2024, 20:23

Guarda que anda à linha escreveu:
"Para o também presidente da Sindicato Nacional dos oficiais de Polícia, o valor apresentado pelo MAI "ficava por metade daquilo" que defendia a plataforma.
O Governo propôs um aumento de 300 euros no suplemento de risco da PSP e GNR, valor que seria pago de forma faseada até 2026, passando o suplemento dos atuais 100 para 400 euros.
Segundo a proposta, os 300 euros de aumento seriam pagos por três vezes, sendo 200 euros em julho e os restantes no início de 2025 e 2026, com um aumento de 50 euros em cada ano."
Pois, recusaram esta proposta. Agora vão pedir ao PS e ao Chega que vos dê uma melhor, de preferência tão boa ou pelo menos igual à que os polícias e os guardas tiveram nos últimos 8 anos.
O meu maior medo é um dia ter filhos com pensamentos tão pequeninos!!
MAXIMUS
MAXIMUS
Guarda Provisório
Guarda Provisório

Masculino
Idade : 24
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 26
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Lupo Qua 05 Jun 2024, 20:42

Guarda que anda à linha escreveu:
"Para o também presidente da Sindicato Nacional dos oficiais de Polícia, o valor apresentado pelo MAI "ficava por metade daquilo" que defendia a plataforma.
O Governo propôs um aumento de 300 euros no suplemento de risco da PSP e GNR, valor que seria pago de forma faseada até 2026, passando o suplemento dos atuais 100 para 400 euros.
Segundo a proposta, os 300 euros de aumento seriam pagos por três vezes, sendo 200 euros em julho e os restantes no início de 2025 e 2026, com um aumento de 50 euros em cada ano."
Pois, recusaram esta proposta. Agora vão pedir ao PS e ao Chega que vos dê uma melhor, de preferência tão boa ou pelo menos igual à que os polícias e os guardas tiveram nos últimos 8 anos.
E com este tipo de pensamentos, que nos comem de cebolada, enfim.....
Lupo
Lupo
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 45
Profissão : Nem eu sei! Soldado, Guarda ou algo parecido da G.N.R
Nº de Mensagens : 593

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Guarda que anda à linha Qua 05 Jun 2024, 22:58

zucatruca escreveu:Dos atuais 100 euros? não vejo nada no meu recibo!

Provavelmente não vê porque o total do suplemento, componente fixa e componente variável, vem numa só parcela.
Por exemplo, imaginemos que o seu vencimento corresponde ao índice 19 da SRAP 2024  https://www.dgaep.gov.pt/upload/catalogo/SRAP_2024_V1.pdf a que corresponde um vencimento de 1 543,88€. Uma vez que a componente variável do SSRFS para este vencimento (20%) é de 308,77€ se lhe somar 100€, que são os tais da componente fixa, vai corresponder ao valor total do suplemento que aparece no recibo do vencimento.
Guarda que anda à linha
Guarda que anda à linha
Sargento-Chefe
Sargento-Chefe

Masculino
Idade : 58
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 2031
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por fvalerio Qui 06 Jun 2024, 07:06

Não sei se é verdade mas está a circular uma notícia que a ASPP propôs unilateralmente valores e foi assim que se chegou a esses 300 euros. A ser verdade é atitude de rato e em nada abona para a união que se criou nesta luta pelas associações e sindicatos. Há muito que não tínhamos alguem como o Bruno Pereira a dar a cara e a falar tão firmemente por todos fazendo ele parte do sindicato de oficiais e depois vem este "jagunço" da ASPP fazer propostas unilaterais? É uma questão de dignidade e respeito não é de valores e este "trombalazana" sem pescoço e espinha dorsal vem mostrar a fragilidade que o governo queria ver da nossa parte e digo nossa porque a plataforma representa um todo e não é para cada um pedir o que quer.
https://www.publico.pt/2024/06/05/sociedade/noticia/policias-admitem-ficar-abaixo-judiciaria-subsidio-400-euros-2093015
fvalerio
fvalerio
Guarda-Principal
Guarda-Principal

Masculino
Idade : 37
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 77
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Qui 06 Jun 2024, 13:08

Exigências dos polícias são "um caso de justiça restaurativa", considera Rucha Pereira

José Rucha Pereira, consultor Internacional de Segurança, comenta as exigências da plataforma de sindicatos e das associações profissionais da PSP e da GNR. O especialista considera que, a partir do momento em que se atribuiu um subsídio à Polícia Judiciária, tem de haver uma compensação para as outras forças de segurança

Vídeo aqui:

https://cnnportugal.iol.pt/videos/exigencias-dos-policias-sao-um-caso-de-justica-restaurativa-considera-rucha-pereira/665eeaa20cf2dff02b8267a1
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Fenixx Sex 07 Jun 2024, 15:51

Nova proposta por parte da geringonça da plataforma!?????? Mas estão a brincar com o pessoal!!!!?   Nova reunião a mercê da sr.a Ministra . E números!??? Não temos direito a saber!??? 
Para mim acabava esta vergonha que a plataforma nos está a sujeitar. É mesmo vergonhoso. Tenho dito
Fenixx
Fenixx
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 47
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 1538
Meu alistamento : 2001

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por MAXIMUS Sex 07 Jun 2024, 17:22

Fenixx escreveu:Nova proposta por parte da geringonça da plataforma!?????? Mas estão a brincar com o pessoal!!!!?   Nova reunião a mercê da sr.a Ministra . E números!??? Não temos direito a saber!??? 
Para mim acabava esta vergonha que a plataforma nos está a sujeitar. É mesmo vergonhoso. Tenho dito
O que é que os seuss comentários nos deram nos últimos anos?!
MAXIMUS
MAXIMUS
Guarda Provisório
Guarda Provisório

Masculino
Idade : 24
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 26
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Fenixx Sex 07 Jun 2024, 18:21

MAXIMUX escreveu:O que é que os seuss comentários nos deram nos últimos anos?!

Ho meu amigo, prsença em todas as manifestações.
Se não concordas com a minha opinião então abstem-te, ou doi-te alguma coisa...
Fenixx
Fenixx
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 47
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 1538
Meu alistamento : 2001

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Sex 07 Jun 2024, 20:42

Polícias não aceitam proposta do MAI para aumentos. Governo ameaça que fica tudo como está

Os sindicatos da GNR e da PSP voltaram a reunir-se esta sexta-feira, depois de a quarta ronda de negociações ter terminado sem acordo e com várias desistências pelo meio
O Ministério da Administração Interna (MAI) avisou a Plataforma de Sindicatos e Associações da PSP e GNR de que, se não aceitarem a proposta do Governo, "não irá proceder a qualquer alteração à componente fixa" do suplemento de missão que está a ser negociado, segundo comunicado interno de um dos sindicatos da plataforma, o Sindicato Nacional da Carreira de Chefes da PSP (SNCC), a que a CNN Portugal teve acesso.

"Fomos assim informados que por decisão governamental, caso não exista acordo entre as partes, o Governo então não irá proceder a qualquer alteração à componente fixa, mantendo-se tudo inalterado tal qual se encontra no presente momento, ficando este assunto para resolução em Orçamento de Estado caso se venha a verificar essa viabilidade", pode ler-se no comunicado enviado às redações pelos próprios sindicatos.

Os sindicatos da GNR e da PSP reuniram-se esta sexta-feira para analisar a proposta do MAI, depois de a quarta ronda de negociações ter terminado sem acordo e com várias desistências pelo meio, e para tentar que o Governo fosse mais longe nos aumentos.

Segundo o SNCC, "foram desenvolvidos e estabelecidos contactos a nível ministerial, no sentido de ser efetuada a valorização da proposta apresentada pelo MAI de 200€ + 50€ + 50€ (2024-2025-2026)", que corresponde a um total de 300 euros (que acrescem à componente variável de 20% e aos 100€ de componente fixa), "valor esse, que decorrente dos aumentos da TRU até 2026, se preveja estar perto dos 326 euros".

O gabinete de Margarida Blasco manteve, escreve o sindicato, a proposta dos 300 euros, acrescentando apenas "medidas compensatórias de valorização, como o incremento do valor de suplementos a curto trecho, e/ou bonificação em sede de IRS, sem que, contudo seja possível neste momento quantificar valores e/ou data efetivas".

"Não havendo medidas efetivas, o Sindicato Nacional da Carreira de Chefes da PSP, integrado na Plataforma, manteve a posição de não aceitar o valor em causa, já que o considera aquém do justo, não equitativo e indigno, não havendo assim qualquer motivo para existir nova reunião entre a plataforma e MAI", adianta.

Os sindicatos e associações da PSP e GNR "deliberaram levar o acima exposto ao conhecimento formal dos seus associados, por forma a terem conhecimento do ocorrido e para que possam decidir relativamente ao seu futuro", com a nota a salientar "a diferença que os 300 euros podem fazer na vida de alguns polícias e militares da PSP e GNR".

A CNN Portugal sabe que a maioria dos associados optou por não aceitar os valores propostos pelo MAI e não chegar a acordo com o Governo.

Fonte do MAI disse à CNN que esta sexta-feira, 7 de junho, era a data final para "receber quaisquer contrapropostas" e que "as associações socioprofissionais e sindicatos não remeteram, até ao momento, formalmente, qualquer proposta".

https://cnnportugal.iol.pt/mai/psp/policias-nao-aceitam-proposta-do-mai-para-aumentos-governo-ameaca-que-fica-tudo-como-esta/20240607/66635086d34e04989221b909
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Sex 07 Jun 2024, 22:57

Projetos de Lei (n.os7, 11, 12 e 48/XVI/1.ª): Atribui um suplemento de missão aos profissionais das forças e serviços de segurança.
Em apreciação pública de 2024.05.07 a 2024.06.06

https://debates.parlamento.pt/catalogo/r3/dar/sep/16/01/002/2024-05-07?org=PLC
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por mimsy Sex 07 Jun 2024, 23:19

Tanta luta…..e não levamos nada……
Ao menos ficávamos com este no bolso e começávamos a luta pela tabela salarial, níveis sobrepostos, subsídio de refeição para os 10 euros etc…
mimsy
mimsy
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 43
Profissão : Militar GNR
Nº de Mensagens : 984
Meu alistamento : AIP

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Guarda que anda à linha Sáb 08 Jun 2024, 11:01

Polícias não aceitam proposta do MAI para aumentos. Governo ameaça que fica tudo como está

https://cnnportugal.iol.pt/mai/psp/policias-nao-aceitam-proposta-do-mai-para-aumentos-governo-ameaca-que-fica-tudo-como-esta/20240607/66635086d34e04989221b909

"Fomos assim informados que por decisão governamental, caso não exista acordo entre as partes, o Governo então não irá proceder a qualquer alteração à componente fixa, mantendo-se tudo inalterado tal qual se encontra no presente momento, ficando este assunto para resolução em Orçamento de Estado caso se venha a verificar essa viabilidade", pode ler-se no comunicado enviado às redações pelos próprios sindicatos.”

Ou seja, pelo que está na notícia, o que não acontecer agora poderá ou não acontecer no orçamento de estado para 2025.

A proposta do governo está em 200€ em Julho de 2024 + 50 em Janeiro de 2025 e + 50 em Janeiro de 2026. E a dos sindicatos está em 200€ em Julho de 2024 + 100 em Janeiro de 2025 e + 100 em Janeiro de 2026. Ou seja a diferença está em 100€. https://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/a-100-euros-do-acordo-mai-e-policias-continuam-sem-chegar-a-um-consenso

Caso aconteça o que está na notícia, em que o governo diz que se manterá tudo inalterado tal qual se encontra no presente momento, ficando este assunto para resolução em orçamento de estado, caso se venha a verificar essa viabilidade. O que também poderá querer dizer que também poderá continuar tudo como está hoje, caso não se verifique a tal viabilidade. Quer dizer que, por uma recusa dos sindicatos por um valor de diferença de apenas 100€, os policias e os guardas vão deixar de ganhar a partir de Julho de 2024 + 200€ por mês, e que a partir de Janeiro de 2026 essa perca poderá chegar aos 300€?

Que grande negócio para os guardas e para os polícias.
Guarda que anda à linha
Guarda que anda à linha
Sargento-Chefe
Sargento-Chefe

Masculino
Idade : 58
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 2031
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por MAXIMUS Sáb 08 Jun 2024, 13:43

Guarda que anda à linha escreveu:
Polícias não aceitam proposta do MAI para aumentos. Governo ameaça que fica tudo como está
https://cnnportugal.iol.pt/mai/psp/policias-nao-aceitam-proposta-do-mai-para-aumentos-governo-ameaca-que-fica-tudo-como-esta/20240607/66635086d34e04989221b909
"Fomos assim informados que por decisão governamental, caso não exista acordo entre as partes, o Governo então não irá proceder a qualquer alteração à componente fixa, mantendo-se tudo inalterado tal qual se encontra no presente momento, ficando este assunto para resolução em Orçamento de Estado caso se venha a verificar essa viabilidade", pode ler-se no comunicado enviado às redações pelos próprios sindicatos.”
Ou seja, pelo que está na notícia, o que não acontecer agora poderá ou não acontecer no orçamento de estado para 2025.
A proposta do governo está em 200€ em Julho de 2024 + 50 em Janeiro de 2025 e + 50 em Janeiro de 2026. E a dos sindicatos está em 200€ em Julho de 2024 + 100 em Janeiro de 2025 e + 100 em Janeiro de 2026. Ou seja a diferença está em 100€. https://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/a-100-euros-do-acordo-mai-e-policias-continuam-sem-chegar-a-um-consenso
Caso aconteça o que está na notícia, em que o governo diz que se manterá tudo inalterado tal qual se encontra no presente momento, ficando este assunto para resolução em orçamento de estado, caso se venha a verificar essa viabilidade. O que também poderá querer dizer que também poderá continuar tudo como está hoje, caso não se verifique a tal viabilidade. Quer dizer que, por uma recusa dos sindicatos por um valor de diferença de apenas 100€, os policias e os guardas vão deixar de ganhar a partir de Julho de 2024 + 200€ por mês, e que a partir de Janeiro de 2026 essa perca poderá chegar aos 300€?
Que grande negócio para os guardas e para os polícias.
É a sua opinião. A minha é a de concordar com a posição dos sindicatos. Não corro menos risco no meu serviço de patrulha que um elemento da PJ. Se tivesse secalhar em serviços administrativos até achava que era um bom negócio, como secalhar é o seu caso...
MAXIMUS
MAXIMUS
Guarda Provisório
Guarda Provisório

Masculino
Idade : 24
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 26
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Guarda que anda à linha Sáb 08 Jun 2024, 14:44

MAXIMUS escreveu:
Guarda que anda à linha escreveu:
Polícias não aceitam proposta do MAI para aumentos. Governo ameaça que fica tudo como está
https://cnnportugal.iol.pt/mai/psp/policias-nao-aceitam-proposta-do-mai-para-aumentos-governo-ameaca-que-fica-tudo-como-esta/20240607/66635086d34e04989221b909
"Fomos assim informados que por decisão governamental, caso não exista acordo entre as partes, o Governo então não irá proceder a qualquer alteração à componente fixa, mantendo-se tudo inalterado tal qual se encontra no presente momento, ficando este assunto para resolução em Orçamento de Estado caso se venha a verificar essa viabilidade", pode ler-se no comunicado enviado às redações pelos próprios sindicatos.”
Ou seja, pelo que está na notícia, o que não acontecer agora poderá ou não acontecer no orçamento de estado para 2025.
A proposta do governo está em 200€ em Julho de 2024 + 50 em Janeiro de 2025 e + 50 em Janeiro de 2026. E a dos sindicatos está em 200€ em Julho de 2024 + 100 em Janeiro de 2025 e + 100 em Janeiro de 2026. Ou seja a diferença está em 100€. https://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/a-100-euros-do-acordo-mai-e-policias-continuam-sem-chegar-a-um-consenso
Caso aconteça o que está na notícia, em que o governo diz que se manterá tudo inalterado tal qual se encontra no presente momento, ficando este assunto para resolução em orçamento de estado, caso se venha a verificar essa viabilidade. O que também poderá querer dizer que também poderá continuar tudo como está hoje, caso não se verifique a tal viabilidade. Quer dizer que, por uma recusa dos sindicatos por um valor de diferença de apenas 100€, os policias e os guardas vão deixar de ganhar a partir de Julho de 2024 + 200€ por mês, e que a partir de Janeiro de 2026 essa perca poderá chegar aos 300€?
Que grande negócio para os guardas e para os polícias.
É a sua opinião. A minha é a de concordar com a posição dos sindicatos. Não corro menos risco no meu serviço de patrulha que um elemento da PJ. Se tivesse secalhar em serviços administrativos até achava que era um bom negócio, como secalhar é o seu caso...


"Se tivesse se calhar em serviços administrativos até achava que era um bom negócio, como se calhar é o seu caso..."

Caríssimo, não estou nos serviços administrativos nem nunca estive. Mas, e se estivesse, os serviços administrativos são menos honrosos ou dignos que os outros serviços?

Para si, os seus camaradas que estão nos serviços administrativos são menos dignos ou piores militares do que os que não estão?

Por acaso já reparou que o que está aqui em causa e o que está a ser aqui discutido, não tem nada a ver com serviço operacional ou com serviço administrativo, mas sim com a atribuição/atualização do SSRFS inerente à condição policial/militar a que todos estão sujeitos. Sujeição essa onde também se incluem a limitação/restrição de direitos constitucionais em relação aos demais cidadãos. E, como tal, aqui estão todos incluídos, como os da patrulha, os das minas e armadilhas, os do trânsito, os da cavalaria, os da cinotecnia, os do ambiente, os da banda de musica, os da saúde etc. etc, e, até, como não poderia deixar de ser os que, ao que parece, os tais que você detesta, que são os administrativos. 

Já agora, uma vez que tocou no assunto, cuidado, muito cuidado. É que o diabo está sempre atrás da porta. E, como o caminho da vida é longo, e por vezes a vida prega-nos algumas partidas, tente precaver-se ao longo da vida, e reze para que não tenha algum infortúnio que não tenha nada a ver com o motivo de serviço, como por exemplo uma constipação que se apanhou num dia de praia, ou uma lesão que se contraiu num jogo da bola com amigos que o impeça de estar muito tempo em pé para o resto da vida, ou outra situação qualquer. E que, por causa disso, possa vir a ser afastado do serviço operacional e ter de ser colocado numa qualquer chafarica de algum serviço administrativo qualquer, que voçê condena e detesta, para o resto da vida. E depois, não vá ter de clamar também por atribuições de todos os subsídios e mais alguns, como já vi a alguns acontecer.
Guarda que anda à linha
Guarda que anda à linha
Sargento-Chefe
Sargento-Chefe

Masculino
Idade : 58
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 2031
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Sáb 08 Jun 2024, 16:41

Polícias ameaçam com protestos se Governo não mostrar "boa-fé"

A plataforma dos sindicatos da PSP e associações da GNR ameaçou avançar de "forma expressiva e dinâmica" para protestos se o Governo "não mostrar um sinal claro e de boa-fé" nas negociações do subsídio de risco.

Em comunicado divulgado na noite de sexta-feira, aquela estrutura, que congrega 11 sindicatos da PSP e associações da GNR, acusa o Governo de ter uma "postura intransigente" e de se "recusar a valorizar de forma justa a condição policial" da PSP e da GNR ao apresentar como proposta final um valor de subsídio de risco que "fica muito aquém" daquele considerado "mínimo de dignidade" por aquela plataforma.

Na sexta-feira, os elementos da plataforma reuniram-se no Porto para "analisar e reagir à última reunião" com a ministra da Administração Interna, que teve lugar na terça-feira, e na qual Margarida Blasco apresentou uma proposta de subsidio de risco "que não vai além dos 300 euros", a pagar até 2026.

Aquela proposta, segundo a plataforma, materializa-se "numa valorização inferior à de um assistente-operacional da Policia Judiciária (PJ), bem como, originando de forma prática que um guarda ou agente aufira um valor de suplemento pela sua condição policial, inferior a um segurança da PJ, funcionário que não é órgão de Polícia Criminal, nem tão pouco um agente de autoridade".

Face ao proposto pelo Governo, os membros daquela plataforma deliberaram "não poder aceitar qualquer valorização da sua componente do risco, em valor inferior aos 400 euros, somados aos 100 euros que já possuem na atualidade".

Esta tomada de posição, refere o texto, foi dada a conhecer a Margarida Blasco que, diz a plataforma, ficou "ciente que não havendo um sinal claro de boa-fé da parte do Governo, um sinal inequívoco de respeito pelas funções e pelo risco policial, e, em concreto, não restará à Plataforma (...) avançar de forma expressiva e dinâmica para ações de protesto em todo o país".

Os sindicatos da PSP e associações da GNR recusam que o "único argumento" do executivo seja "uma cega contingência orçamental" e acusam o primeiro-ministro, Luis Montenegro, de estar a "faltar ao compromisso que assumiu" com a plataforma em fevereiro, "data na qual afirmou que iria "reparar" a injustiça criada face aos colegas da PJ".

Segundo o texto, Luis Montenegro "não deu ainda qualquer passo para o concretizar, estando apenas a introduzir uma atenuação ligeira face à enorme desigualdade que foi concretizada".

A plataforma deixa, por isso, um apelo "tendo em vista uma convergência que amplamente se almeja" para "que se faça um último esforço no sentido de atingir, mais do que um valor de aumento histórico, um valor que seja historicamente digno".

https://www.noticiasaominuto.com/pais/2577061/policias-ameacam-com-protestos-se-governo-nao-mostrar-boa-fe
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Qui 13 Jun 2024, 00:07

Plataforma sindical da PSP e GNR pede nova reunião sobre subsídio de risco

"Tentaremos uma vez mais", afirmou a Plataforma dos sindicatos da PSP e associações da GNR, que pretende apresentar uma proposta de valoração da "condição policial dos profissionais".

A Plataforma dos sindicatos da PSP e associações da GNR pediu nesta quarta-feira à ministra da Administração Interna a marcação de uma nova reunião para discutirem mais uma vez a atribuição do subsídio de risco.

Em comunicado, a plataforma refere que o pedido de uma reunião complementar foi feito nesta quarta-feira por ofício a Margarida Blasco e surge após os sindicatos da PSP e associações da GNR não terem chegado a acordo com o Ministério, na semana passada, sobre o valor do subsídio de risco.

Fazem parte da plataforma, criada em dezembro de 2023 para exigir a atribuição de um suplemento idêntico ao da Polícia Judiciária, sete sindicatos da PSP e cinco associações da GNR, mas esta decisão de pedido de nova reunião não foi subscrita pelo Sindicato dos Profissionais da Polícia (SPP) nem pelo Sindicato Nacional da Polícia (Sinapol).

Tentaremos uma vez mais, apresentar uma proposta no sentido de valorizar a condição policial dos profissionais da PSP e da GNR, para que o princípio da igualdade, consagrado na Constituição da República Portuguesa, seja respeitado. Não nos demitiremos das nossas responsabilidades, não deixaremos os polícias reféns da indefinição, não contribuiremos para um futuro penoso”, refere a plataforma, sublinhando que esta “será mais uma tentativa de negociação e contributo, sem nunca deixar de parte a possibilidade de protestos”.

Na semana passada, o Governo propôs um aumento de 300 euros no suplemento de risco da PSP e GNR, valor que seria pago de forma faseada até 2026, passando o suplemento fixo dos atuais 100 para 400 euros, além de se manter a vertente variável de 20% do ordenado base.

Segundo esta proposta que não foi aceite pelas estruturas sindicais, os 300 euros de aumento seriam pagos por três vezes, sendo 200 euros em julho e os restantes no início de 2025 e 2026, com um aumento de 50 euros em cada ano.

Como contraposta, a plataforma, que inicialmente pediu 600 euros de aumento, propõe agora um aumento de 400 euros pago em três vezes: 200 euros este ano, 100 euros em 2025 e outros 100 em 2026.

No âmbito das negociações, que duraram dois meses, o Governo apresentou quatro propostas à plataforma.

https://observador.pt/2024/06/12/plataforma-sindical-da-psp-e-gnr-pede-nova-reuniao-sobre-subsidio-de-risco/
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Guarda que anda à linha Qui 13 Jun 2024, 11:05

“Tentaremos uma vez mais, apresentar uma proposta no sentido de valorizar a condição policial dos profissionais da PSP e da GNR, para que o princípio da igualdade, consagrado na Constituição da República Portuguesa, seja respeitado. Não nos demitiremos das nossas responsabilidades, não deixaremos os polícias reféns da indefinição, não contribuiremos para um futuro penoso”, refere a plataforma, sublinhando que esta “será mais uma tentativa de negociação e contributo, sem nunca deixar de parte a possibilidade de protestos”.

https://observador.pt/2024/06/12/plataforma-sindical-da-psp-e-gnr-pede-nova-reuniao-sobre-subsidio-de-risco/

Quer dizer que, por uma recusa dos sindicatos por um valor de diferença de apenas 100€, em que como alguém disse se for assim não haverá acordo. Os polícias e os guardas vão deixar de ganhar a partir de Julho de 2024 mais 200€ por mês, em Janeiro de 2025 mais 50€, e em Janeiro de 2026 mais 50€, o que perfaz 300€ por mês (as tais migalhas como alguns dizem). E se entretanto isto “sobrar” para o orçamento de estado de 2025, e perante um chumbo do OE o governo cair, ou se não cair e governar em duodécimos (com o orçamento de estado de 2024) será que a indefinição termina e o futuro será menos penoso?
Guarda que anda à linha
Guarda que anda à linha
Sargento-Chefe
Sargento-Chefe

Masculino
Idade : 58
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 2031
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Qui 13 Jun 2024, 12:50

Polícias. PM disponível para nova ronda mas avisa que "não se pode ultrapassar margem de esforço" do orçamento

O primeiro-ministro diz que o governo está disponível para uma nova ronda negocial para que seja discutido o suplemento de risco dos polícias.

Vídeo:
https://www.rtp.pt/noticias/pais/policias-pm-disponivel-para-nova-ronda-mas-avisa-que-nao-se-pode-ultrapassar-margem-de-esforco-do-orcamento_v1578945
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por mimsy Qui 13 Jun 2024, 14:29

Estão a “engonhar” até ao orçamento de estado…..
Já agora, uma “ronda” são quantas reuniões? 4….6…..?
mimsy
mimsy
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 43
Profissão : Militar GNR
Nº de Mensagens : 984
Meu alistamento : AIP

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Guarda que anda à linha Sex 14 Jun 2024, 11:22

Polícias. Vai ser o tudo ou nada

Os sindicatos ou aceitam o pacote completo do Governo, que passa por mais do que o aumento salarial, ou ficam sem nada. Sindicatos decidiram fazer referendos internos para saber o que decidir.

https://sol.sapo.pt/2024/06/14/policias-vai-ser-o-tudo-ou-nada/

“Por esse motivo, e como os cofres do Estado não estão cheios, a ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, deverá propor aos sindicatos várias medidas que contribuirão para uma melhoria da qualidade de vida dos polícias e dos militares. Isenções fiscais, encurtar as promoções , acelerar os índices remuneratórios, apostar na habitação para os polícias, e um reforço da ação social, diminuindo ainda os impostos para o sistema de saúde.”

Não é por nada mas, conseguir-se o que o governo quer dar agora (200€ + 50€ + 50€ em que na componente fixa do SSRFS se passa de 100€ para 400€ por mês) e negociar-se o restante que está na noticia, inclusivamente os descontos para a SAD, será que é mau?

O que é que é melhor, ter um pássaro na mão ou ver vários a voar sabe-se lá por quantos anos mais?
Guarda que anda à linha
Guarda que anda à linha
Sargento-Chefe
Sargento-Chefe

Masculino
Idade : 58
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 2031
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por luisca Sex 14 Jun 2024, 12:09


Além de que em caso de novos protestos estes não vão ter nem 1/4 da dimensão que tiveram os outros....garantidamente...!!

Quanto ao resto não queiram aproveitar o que há e rápido...

Se esta atribuição passa para orçamento de estado independentemente do Governo que lá estiver para o ano é garantido que ou ficará enrolado mais meses a fio ou não haverá mesmo nada...!!!

Mas pronto é melhor ficar por aqui para não ferir suscetibilidades....
luisca
luisca
Cabo
Cabo

Masculino
Idade : 53
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 168
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Sex 14 Jun 2024, 12:22

Polícias. Vai ser o tudo ou nada

Os sindicatos ou aceitam o pacote completo do Governo, que passa por mais do que o aumento salarial, ou ficam sem nada. Sindicatos decidiram fazer referendos internos para saber o que decidir.

A guerra dos polícias com a ministra da Administração Interna tem tudo para dividir… ambas as partes. Do lado do Governo, há o problema de tudo o que ‘conceder’ à PSP e GNR_ser reivindicado pelos militares, agentes de autoridade tributária, bombeiros, e não só. Do lado dos polícias, se os sindicatos e as associações socioprofissionais recusarem os 200 euros de aumento imediato, além de outras regalias, poderão dividir a classe entre os que querem a equivalência total com o subsídio de missão da PJ – que oscila entre os 400 e os 1026 euros, de acordo com quem faz as contas – e aqueles que preferem um pássaro na mão ou uma mão cheia de nada, nas palavras de fonte ligada ao processo.

Tudo se irá clarificar numa reunião suplementar pedida pela Plataforma, que continuará a exigir os 400 euros, apesar de alguns sindicatos não concordarem com o que consideram uma cedência. A_ASPP, o sindicato mais representativo da PSP e o sindicato dos oficiais, aceitam negociar o aumento de 400 euros no tempo, enquanto o Governo não diz não conseguir ir além dos 300, na forma de 200 já este ano, 50 para o próximo e outros 50 em 2027._Os sindicatos propõem, entre outras hipóteses, 200+100+100. Como se sairá daqui ninguém sabe. Mas vamos ao que está em cima da mesa.

Certo é que alguns sindicatos já realizaram ou estão a realizar referendos informais com os seus associados para saberem o que estes pretendem fazer, e segundo o nosso jornal apurou as contas estão muito divididas. Afinal, 200 euros no imediato faz muita diferença para quem ganha menos de mil…

Da parte do Governo, que tentou por todas as maneiras chegar a um acordo na sexta-feira antes das eleições europeias, existe um pacote que será entregue à Plataforma. Fonte ligada ao processo começa por dizer: «Em 50 anos de 25 de Abril, não há memória de uma situação de exclusão como a que aconteceu com a atribuição do subsídio de missão à PJ e às secretas, que causou uma indignação tão profunda na PSP e na GNR. Os polícias enfrentam o perigo no dia-a-dia e sentem-se filhos bastardos. Acham que foram tratados de uma forma inqualificável. Isto mexe muito com os sentimentos. Não foi este Governo que provocou este vendaval, apenas está a gerir um processo de discriminação da GNR e da PSP relativamente à PJ e às secretas, e os sindicatos deviam reagir mais com a razão do que com a emoção».

Por esse motivo, e como os cofres do_Estado não estão cheios, a ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, deverá propor aos sindicatos várias medidas que contribuirão para uma melhoria da qualidade de vida dos polícias e dos militares. Isenções fiscais, encurtar as promoções , acelerar os índices remuneratórios, apostar na habitação para os polícias, e um reforço da ação social, diminuindo ainda os impostos para o sistema de saúde.

Dizendo que o Governo está de boa fé a negociar – algo que alguns sindicatos confirmam – o que pode cumprir, fonte ligada ao processo dá ainda outra explicação para o problema. «Quem é que tem mais interesse neste acordo, ainda que seja um mau acordo? São os polícias. Porque se o Governo não fizer o acordo, poupa dinheiro no momento em que o OE já está na linha vermelha, e, mais do que isso, não há fatores de contaminação. Porque esta despesa não é só da PSP e da GNR, que são mais de 250 milhões de euros anuais. Se houver acordo, os militares também o vão exigir. E isto é um acréscimo de despesa. É uma despesa a duplicar. E quem se seguirá? Os Guardas Prisionais, a autoridade tributária… Portanto, quem é que pode ficar a perder se não houver um acordo, ainda que seja um péssimo acordo? Os polícias. O Estado poupa dinheiro, porque não dá para a PSP, GNR nem para os outros. E no próximo OE já se percebeu que se vai ter que fechar a torneira. O que não se obtiver agora, dificilmente se obterá em janeiro. Alguém vai ter que assumir isto. Todos sabemos como foi injusto deixar a PSP e a GNR para trás, mas temos de ver a dimensão disto. Estamos a falar de mais de 40 mil efetivos e de menos de dois mil homens da parte da PJ. Não há capacidade orçamental, neste momento, para ir mais longe. Vão fazer protestos? Sim, podem fazer, não podem é fazer greve, mas não há dinheiro para lhes pagar. E depois ? Qual é o problema dos protestos? Fica o teatro, mas depois não veem mais nada. A vida está impossível em Lisboa, 200 euros faz a diferença». Isto é, se os sindicatos não aceitarem a proposta, o Governo não dá qualquer aumento e não negoceia o pacote que quer apresentar na próxima reunião.

Para Bruno_Pereira, presidente do sindicato dos oficiais da PSP e porta-voz da Plataforma, a história não pode ser vista assim: «Há aqui várias cedências da parte da Plataforma, que é importante serem destacadas, que mostram bem que a Plataforma e os seus representantes, grande parte deles, souberam estar nesta negociação, nesta luta, de forma responsável, sóbria e razoável, exatamente porque cedemos não só no valor, cedemos também na possibilidade de ser estendido e pago faseadamente no tempo, não estamos a exigir um pagamento para amanhã de toda a quantia, e mais, com possibilidade de negociarmos a retroatividade que para outros foi dado a título de prémio anual. Mostra bem a ampla cedência e responsabilidade e elevação com que a Plataforma soube estar desde o primeiro dia».

E se o Governo fechar a porta ao aumento dos 400 euros? «Espero, veementemente, do fundo do coração, que não tenhamos que chegar aí. Porque mal andará o mundo se nós perpetuarmos isto, a instabilidade, a desmotivação, a indignidade, se perpetuarmos uma situação de iniquidade entre forças policiais. Não acho claramente que seja bom para o país, não acho que seja bom para as pessoas». Bruno Pereira, como Paulo Santos, da ASPP, que terá hoje uma reunião para decidir o que fazer no futuro, entendem que será inevitável o regresso da contestação dos polícias.

https://sol.sapo.pt/2024/06/14/policias-vai-ser-o-tudo-ou-nada/
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Guarda que anda à linha Sex 14 Jun 2024, 12:40

luisca escreveu:
Além de que em caso de novos protestos estes não vão ter nem 1/4 da dimensão que tiveram os outros....garantidamente...!!

Quanto ao resto não queiram aproveitar o que há e rápido...

Se esta atribuição passa para orçamento de estado independentemente do Governo que lá estiver para o ano é garantido que ou ficará enrolado mais meses a fio ou não haverá mesmo nada...!!!

Mas pronto é melhor ficar por aqui para não ferir suscetibilidades....


E depois temos o lado da opinião pública que até agora tivemos, e que depois vamos deixar de ter.

Quem é que está para estar do lado dos polícias (ou seja aturar manifestações de polícias) depois de verem estes recusarem um aumento do vencimento, como este agora apresentado pelo governo?

De muitos comentários e opiniões que vou lendo e vendo nos mais variados locais no espaço publico a referir precisamente isso, retirei por exemplo este:


"Se eu fosse policia e o meu sindicato nao me permitisse ganhar mais 300€ por mes,  As manifestações seriam à porta do sindicato"
Guarda que anda à linha
Guarda que anda à linha
Sargento-Chefe
Sargento-Chefe

Masculino
Idade : 58
Profissão : Funcionário publico
Nº de Mensagens : 2031
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por mimsy Sex 14 Jun 2024, 13:07

Guarda que anda à linha escreveu:
Polícias. Vai ser o tudo ou nada
Os sindicatos ou aceitam o pacote completo do Governo, que passa por mais do que o aumento salarial, ou ficam sem nada. Sindicatos decidiram fazer referendos internos para saber o que decidir.
https://sol.sapo.pt/2024/06/14/policias-vai-ser-o-tudo-ou-nada/
“Por esse motivo, e como os cofres do Estado não estão cheios, a ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, deverá propor aos sindicatos várias medidas que contribuirão para uma melhoria da qualidade de vida dos polícias e dos militares. Isenções fiscais, encurtar as promoções , acelerar os índices remuneratórios, apostar na habitação para os polícias, e um reforço da ação social, diminuindo ainda os impostos para o sistema de saúde.”
Não é por nada mas, conseguir-se o que o governo quer dar agora (200€ + 50€ + 50€ em que na componente fixa do SSRFS se passa de 100€ para 400€ por mês) e negociar-se o restante que está na noticia, inclusivamente os descontos para a SAD, será que é mau?
O que é que é melhor, ter um pássaro na mão ou ver vários a voar sabe-se lá por quantos anos mais?

Concordo!
mimsy
mimsy
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 43
Profissão : Militar GNR
Nº de Mensagens : 984
Meu alistamento : AIP

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Fenixx Sex 14 Jun 2024, 13:18

mimsy escreveu:
Guarda que anda à linha escreveu:
Polícias. Vai ser o tudo ou nada
Os sindicatos ou aceitam o pacote completo do Governo, que passa por mais do que o aumento salarial, ou ficam sem nada. Sindicatos decidiram fazer referendos internos para saber o que decidir.
https://sol.sapo.pt/2024/06/14/policias-vai-ser-o-tudo-ou-nada/
“Por esse motivo, e como os cofres do Estado não estão cheios, a ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, deverá propor aos sindicatos várias medidas que contribuirão para uma melhoria da qualidade de vida dos polícias e dos militares. Isenções fiscais, encurtar as promoções , acelerar os índices remuneratórios, apostar na habitação para os polícias, e um reforço da ação social, diminuindo ainda os impostos para o sistema de saúde.”
Não é por nada mas, conseguir-se o que o governo quer dar agora (200€ + 50€ + 50€ em que na componente fixa do SSRFS se passa de 100€ para 400€ por mês) e negociar-se o restante que está na noticia, inclusivamente os descontos para a SAD, será que é mau?
O que é que é melhor, ter um pássaro na mão ou ver vários a voar sabe-se lá por quantos anos mais?

Concordo!

Também concordo
Fenixx
Fenixx
Sargento-Ajudante
Sargento-Ajudante

Masculino
Idade : 47
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 1538
Meu alistamento : 2001

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Sex 14 Jun 2024, 21:23

"ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, deverá propor aos sindicatos várias medidas que contribuirão para uma melhoria da qualidade de vida dos polícias e dos militares. Isenções fiscais, encurtar as promoções , acelerar os índices remuneratórios, apostar na habitação para os polícias, e um reforço da ação social, diminuindo ainda os impostos para o sistema de saúde."

Concordo em parte, com isenção fiscais, habitação, ação social, imposto de saúde.
Não concordo com acelerar índices remuneratórios ou encurtar promoções e porquê!
Porque no que respeita a índices e promoções, chegam a determinado degrau e ficam a marcar passo até ao limite de idade que dita o fim da carreira. E também não abrange todos os OPC...

dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por MAXIMUS Sex 14 Jun 2024, 21:33

dragao escreveu:"ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, deverá propor aos sindicatos várias medidas que contribuirão para uma melhoria da qualidade de vida dos polícias e dos militares. Isenções fiscais, encurtar as promoções , acelerar os índices remuneratórios, apostar na habitação para os polícias, e um reforço da ação social, diminuindo ainda os impostos para o sistema de saúde."

Concordo em parte, com isenção fiscais, habitação, ação social, imposto de saúde.
Não concordo com acelerar índices remuneratórios ou encurtar promoções e porquê!
Porque no que respeita a índices e promoções, chegam a determinado degrau e ficam a marcar passo até ao limite de idade que dita o fim da carreira. E também não abrange todos os OPC...

Encurtar promoções.... 
... Há camaradas que estiveram 20 anos para chegar a cch!!!!!
... É uma excelente medidas... Para quem tem carreira... Oficiais e sargentos....
MAXIMUS
MAXIMUS
Guarda Provisório
Guarda Provisório

Masculino
Idade : 24
Profissão : GNR
Nº de Mensagens : 26
Meu alistamento : Aqui podes colocar o ano do teu alistamento!(Facultativo)

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Lynx Sex 14 Jun 2024, 21:47

Urge mudar a tabela remuneratória
Lynx
Lynx
Alferes
Alferes

Masculino
Idade : 45
Profissão : GUARDA
Nº de Mensagens : 3794
Mensagem : so vence quem acredita na vitoria

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Lynx Sex 14 Jun 2024, 22:46

dragao escreveu:"ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, deverá propor aos sindicatos várias medidas que contribuirão para uma melhoria da qualidade de vida dos polícias e dos militares. Isenções fiscais, encurtar as promoções , acelerar os índices remuneratórios, apostar na habitação para os polícias, e um reforço da ação social, diminuindo ainda os impostos para o sistema de saúde."

Concordo em parte, com isenção fiscais, habitação, ação social, imposto de saúde.
Não concordo com acelerar índices remuneratórios ou encurtar promoções e porquê!
Porque no que respeita a índices e promoções, chegam a determinado degrau e ficam a marcar passo até ao limite de idade que dita o fim da carreira. E também não abrange todos os OPC...

Link dessa noticia 

Lynx
Lynx
Alferes
Alferes

Masculino
Idade : 45
Profissão : GUARDA
Nº de Mensagens : 3794
Mensagem : so vence quem acredita na vitoria

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por dragao Ontem à(s) 01:39

Lynx escreveu:
dragao escreveu:"ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, deverá propor aos sindicatos várias medidas que contribuirão para uma melhoria da qualidade de vida dos polícias e dos militares. Isenções fiscais, encurtar as promoções , acelerar os índices remuneratórios, apostar na habitação para os polícias, e um reforço da ação social, diminuindo ainda os impostos para o sistema de saúde."

Concordo em parte, com isenção fiscais, habitação, ação social, imposto de saúde.
Não concordo com acelerar índices remuneratórios ou encurtar promoções e porquê!
Porque no que respeita a índices e promoções, chegam a determinado degrau e ficam a marcar passo até ao limite de idade que dita o fim da carreira. E também não abrange todos os OPC...

Link dessa noticia 


https://sol.sapo.pt/2024/06/14/policias-vai-ser-o-tudo-ou-nada/

Já colocada no tópico em epígrafe...
dragao
dragao
Cmdt Interino
Cmdt Interino

Masculino
Idade : 55
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 23312
Mensagem : Ler as Regras ajuda a compreender o funcionamento do fórum!
Meu alistamento : Já viste este novo campo no teu perfil?

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por mimsy Ontem à(s) 10:44

Urge é meter dinheiro no bolso da malta!
Quero lá saber se é suplemento, subsídio, isenção irs…..
Interessa é liquidez…..no bolso.
mimsy
mimsy
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 43
Profissão : Militar GNR
Nº de Mensagens : 984
Meu alistamento : AIP

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por teenage Ontem à(s) 13:38

Gostaria que os que são a favor de receber 200 já, com medo que nada venha...vai vir sim mesmo sem acordo, eles estão a fazer chantagem e vão conseguir o acordo...!!quanto dá liquido??????????uns cento e poucos! uauuu tanto...
e aonde anda o Sr que ia apresentar no dia 16 de maio a votação na assembleia da republica o subsidio de risco??Calou se o Sr Ventura, ou já não precisa dos policias...não me surpreende, sempre esteve a usar-nos!
Nunca deveria ser aceite os 200+50+50... isso é bruto, alguns apregoam: o maior aumento e tal...eu digo: Somos fracos , pobres de espirito, pois a seguir durante os próximos 6/8 anos não vão rever tabelas sob desculpa que foi um aumento histórico!
teenage
teenage
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 45
Profissão : gnr
Nº de Mensagens : 544
Meu alistamento : 2000

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por mimsy Ontem à(s) 18:27

200 brutos são cerca de 150 líquidos, dependendo do que cada um desconta para o irs.
150x14 meses são 2100 euros líquidos por ano.
Isto seria já a partir de julho caso houvesse acordo.
Para mim não é nenhuma derrota.
Uma guerra é vencida batalha a batalha…..
mimsy
mimsy
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 43
Profissão : Militar GNR
Nº de Mensagens : 984
Meu alistamento : AIP

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por rafaelcardoso Ontem à(s) 20:03

A ser verdade é claramente uma derrota! Eu não aceito! Continuarei no protesto!
rafaelcardoso
rafaelcardoso
2º Sargento
2º Sargento

Masculino
Idade : 35
Profissão : Guarda Nacional Repúblicana
Nº de Mensagens : 956
Mensagem : "QVE OS MVITOS POR SER POVCOS NAM TEMAMOS"
Meu alistamento : 02-12-2010

Ir para o topo Ir para baixo

Novo Re: Elementos da GNR e PSP em protesto - Dr.º Luís Marques Mendes. Os policias tem razão em protestar. As pretensões são justas e legitimas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir para o topo

- Tópicos semelhantes